Presidente (a) Wenceslau Braz Pereira Gomes

Mandato: Stimo Perodo de Governo Republicano - 15.11.1914 a 15.11.1918
Publicado em: 09/12/2016 s 07h41

Biografia

Biografia

Advogado, nascido na cidade de São Caetano da Vargem Grande, hoje Brasópolis, estado de Minas Gerais, em 26 de fevereiro de 1868. Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de São Paulo (1890). Promotor público em Jacuí e, mais tarde, de Monte Santo, onde também foi prefeito (1890-1891). Deputado estadual pelo Partido Republicano Mineiro - PRM (1892-1898). Foi secretário do Interior, Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (1898-1902). Eleito deputado federal pelo Partido Republicano Mineiro (1903), tornando-se líder da bancada mineira e, pouco depois, da maioria no Congresso. Assumiu a presidência de Minas Gerais em 1909. Elegeu-se vice-presidente da República (1910) na chapa de Hermes da Fonseca. Fundador e presidente da Companhia Industrial Sul-Mineira (1912). Por meio de eleição direta, assumiu a presidência da República em 15 de novembro de 1914. Membro da comissão executiva do PRM (1929-1930). Membro do Conselho Supremo da Legião Liberal Mineira (1931-1932). Foi um dos organizadores e membro da comissão diretora do Partido Social Nacionalista (1932). Presidente da Companhia Industrial Força e Luz de Itajubá; da Fábrica de Tecidos Codorna; do Banco de Itajubá. Faleceu na cidade de Itajubá, estado de Minas Gerais, em 15 de maio de 1966.

 

Período presidencial

No início de seu governo (1914), combateu a Guerra do Contestado. Quanto à economia, Venceslau Brás assumiu o governo adotando uma austera política financeira. Para enfrentar a redução drástica das exportações brasileiras, devido à desorganização do mercado internacional provocada pela Primeira Guerra Mundial, foram queimadas três milhões de sacas de café estocadas, evitando-se assim a queda dos preços. Essa situação determinou a segunda valorização do café, entre 1917 e 1920.

Em 1916, promulgou o 1º Código Civil Brasileiro, que entrou em vigor em 01 de janeiro desse ano. A partir de 1917, uma série de greves gerais eclodiu nas principais cidades do país, em especial no Rio de Janeiro e São Paulo. A greve geral de 1917 dos operários de duas indústrias têxteis de São Paulo acabou abrangendo cerca de 50 mil trabalhadores da cidade, o que fez o governo mobilizar tropas e enviar dois navios de guerra para o porto de Santos, a fim de intimidar o movimento grevista. Entretanto, as sucessivas greves ocorridas entre os anos de 1917 e 1920 não trouxeram ganhos significativos para a totalidade da classe trabalhadora.

Em 3 de abril de 1917, submarinos alemães torpedearam o navio Paraná, que estava próximo à costa francesa. Em represália, o governo confiscou todos os navios alemães ancorados em portos brasileiros. Após o afundamento do navio brasileiro Macau, pelos alemães, Venceslau Brás assinou, em 27 de outubro desse ano, a declaração de estado de guerra contra a Alemanha, o que foi acompanhado por manifestações antigermânicas em todo o país.

Vice-presidente

Urbano Santos da Costa Araújo

    * Nascimento: Guimarães - MA, em 03.02.1859

    * Falecimento: Rio de Janeiro (DF)  - RJ, em 07.05.1922

    * Profissão: Advogado

    * Período de Governo: 15.11.1914 a 15.11.1918 (04a)

    * Idade ao assumir: 58 anos

    * Tipo de eleição: direta

    * Votos recebidos: 556.127 (quinhentos e cinqüenta e seis mil e cento e vinte e sete)

    * Posse: em 15.11.1914, em sessão solene do Congresso Nacional, presidida pelo Senhor José Gomes Pinheiro Machado

    * Observação: Exerceu a presidência no período de 08.09.1917 a 08.10.1917, durante o afastamento do titular para tratamento de saúde


Fonte: Arquivo Nacional - Centro de Informação de Acervos dos Presidentes da República

Galeria de Ex - Presidente do Brasil (a)

Mandatos de Dilma Rousseff

Ver

Luiz Incio Lula da Silva

Ver

Fernando Henrique Cardoso

Ver

Itamar Augusto CautieroFranco

Ver

Fernando Affonso Collor de Mello

Ver

Jos Sarney

Ver

Tancredo de Almeida Neves

Ver

Joo Baptista de Oliveira Figueiredo

Ver